Notícia

2022/09/16 Secretaria Municipal de Meio Ambiente

Ação do município comemora Dia Mundial da Limpeza com mutirão de recolhimento do lixo

Ação do município comemora Dia Mundial da Limpeza com mutirão de recolhimento do lixo

 A educação ambiental foi o objetivo da ação realizada em Ponte Alta do Tocantins nesta sexta-feira, 16, em alusão a Dia Mundial da Limpeza.  A data é comemorada no sábado, 17, dia em que milhares de pessoas em todo o mundo se mobilizam em um ato de conscientização, com a participação de 191 países e 60 milhões de voluntários. O ato cívico ocorreu no município com a integração de entidades públicas e voluntários que dedicaram um momento do dia para realizar um mutirão de limpeza.

A ação da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, em parceria com as demais secretarias municipais, escolas do município e Apae, teve início pela manhã. O ponto de encontro foi a Praça Capitão Antônio Mascarenhas, onde se reuniram autoridades municipais, secretários, servidores públicos, estudantes e comunidade em geral, para abordar o assunto e alinhar as equipes para o mutirão.

Alerta

A ação promoveu a conscientização da comunidade não só em relação ao descarte irregular do lixo, mas também ao consumismo e produção desenfreada de resíduos, poluição dos rios, mares, oceanos e matas, além das atitudes diárias de cada um para a prevenção da devastação ambiental.

A vice-prefeita do município, Juliana Gastaldi, relatou ao público parte da história do surgimento do Dia Mundial da Limpeza, reforçando que a data serve para uma reflexão de toda a sociedade.

“Após dez anos da primeira ação do dia da limpeza em outro país, estamos também fazendo parte dessa iniciativa. Temos que entender que o lixo não é uma obrigação só do município, mas de cada um de nós, partindo da limpeza do nosso quarto, casa, da nossa responsabilidade com o meio ambiente. Se nós queremos um país e uma cidade melhor, e continuar tendo a felicidade de termos rios, precisamos cuidar da nossa cidade. Hoje é o dia de mostrar para a sociedade que nós precisamos, verdadeiramente, mudar as nossas atitudes”, enfatizou Juliana.

O secretário responsável pela ação, Tiago Cunha, frisou que a ação conta com a iniciativa de diversos setores. “Estou imensamente feliz em ver essa praça lotada de pessoas que querem preservar o meio ambiente. Quero agradecer aos secretários presentes e a dedicação de cada um, diretores das escolas, a nossa equipe, a Brigada Civil Municipal e participação de cada um. Esse momento se trata de uma educação ambiental, pois precisamos preservar o meio ambiente para a geração futura. Será que nossos filhos terão um ambiente saudável para viver? Se continuarmos assim, acho que não. Se vamos ter que limpar é porque alguém sujou, e não teríamos que limpar. Nós não pedimos que limpe, pedimos que não suje”, destacou Tiago.

O engenheiro ambiental João Paulo Calçado, da Assessoria Arius Ambiental, fez parte do evento e enfocou que a mobilização do município integra uma ação em nível mundial. “Várias cidades do Estado e do País também se organizam para este dia, isso vai ser levado para a Organização Mundial e Ponte Alta vai servir como exemplo para os outros municípios. São 190 países que participam, então quero parabenizar a cada um, que hoje pode verificar a questão dos resíduos sólidos em toda a cidade”.

 A professora de biologia do Colégio Estadual Odolfo Soares, Tayllane Aires, refletiu com os presentes que a data não é somente para o recolhimento de lixo, mas um momento de conscientização. “Vamos ter esse momento para refletir sobre a quantidade de lixo que é produzido, a contaminação das águas, o descarte inadequado do lixo, que nós produzimos, e que quando chove vai para os rios, mares, oceanos, e temos que ter consciência que nós somos os maiores culpados de tudo isso. Vamos refletir e mudar as nossas atitudes para manter os ecossistemas aquáticos”, comentou.

Limpeza

O mutirão de limpeza atingiu todos os setores da cidade, divididos de acordo com as microrregiões acompanhadas pelos agentes municipais de saúde. Para isso houve uma mobilização com disponibilização de transportes e equipamentos.

Os participantes foram divididos em 13 grupos, que com sacos e lixo e luvas, fizeram o recolhimento de uma grande quantidade de resíduos somente nas ruas e locais abertos, além dos córregos Água Limpa, Resfriado e Estiva, o que significa que a população continua a fazer descartes irregulares.

Mais Imagens


Visualizações: 75