Notícia

2022/09/16 Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Turismo e Cultura

Ação do município comemora Dia Mundial da Limpeza com mutirão de recolhimento do lixo

Ação do município comemora Dia Mundial da Limpeza com mutirão de recolhimento do lixo

 A educação ambiental foi o objetivo da ação realizada em Ponte Alta do Tocantins nesta sexta-feira, 16, em alusão a Dia Mundial da Limpeza.  A data é comemorada no sábado, 17, dia em que milhares de pessoas em todo o mundo se mobilizam em um ato de conscientização, com a participação de 191 países e 60 milhões de voluntários. O ato cívico ocorreu no município com a integração de entidades públicas e voluntários que dedicaram um momento do dia para realizar um mutirão de limpeza.

A ação da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, em parceria com as demais secretarias municipais, escolas do município e Apae, teve início pela manhã. O ponto de encontro foi a Praça Capitão Antônio Mascarenhas, onde se reuniram autoridades municipais, secretários, servidores públicos, estudantes e comunidade em geral, para abordar o assunto e alinhar as equipes para o mutirão.

Alerta

A ação promoveu a conscientização da comunidade não só em relação ao descarte irregular do lixo, mas também ao consumismo e produção desenfreada de resíduos, poluição dos rios, mares, oceanos e matas, além das atitudes diárias de cada um para a prevenção da devastação ambiental.

A vice-prefeita do município, Juliana Gastaldi, relatou ao público parte da história do surgimento do Dia Mundial da Limpeza, reforçando que a data serve para uma reflexão de toda a sociedade.

“Após dez anos da primeira ação do dia da limpeza em outro país, estamos também fazendo parte dessa iniciativa. Temos que entender que o lixo não é uma obrigação só do município, mas de cada um de nós, partindo da limpeza do nosso quarto, casa, da nossa responsabilidade com o meio ambiente. Se nós queremos um país e uma cidade melhor, e continuar tendo a felicidade de termos rios, precisamos cuidar da nossa cidade. Hoje é o dia de mostrar para a sociedade que nós precisamos, verdadeiramente, mudar as nossas atitudes”, enfatizou Juliana.

O secretário responsável pela ação, Tiago Cunha, frisou que a ação conta com a iniciativa de diversos setores. “Estou imensamente feliz em ver essa praça lotada de pessoas que querem preservar o meio ambiente. Quero agradecer aos secretários presentes e a dedicação de cada um, diretores das escolas, a nossa equipe, a Brigada Civil Municipal e participação de cada um. Esse momento se trata de uma educação ambiental, pois precisamos preservar o meio ambiente para a geração futura. Será que nossos filhos terão um ambiente saudável para viver? Se continuarmos assim, acho que não. Se vamos ter que limpar é porque alguém sujou, e não teríamos que limpar. Nós não pedimos que limpe, pedimos que não suje”, destacou Tiago.

O engenheiro ambiental João Paulo Calçado, da Assessoria Arius Ambiental, fez parte do evento e enfocou que a mobilização do município integra uma ação em nível mundial. “Várias cidades do Estado e do País também se organizam para este dia, isso vai ser levado para a Organização Mundial e Ponte Alta vai servir como exemplo para os outros municípios. São 190 países que participam, então quero parabenizar a cada um, que hoje pode verificar a questão dos resíduos sólidos em toda a cidade”.

 A professora de biologia do Colégio Estadual Odolfo Soares, Tayllane Aires, refletiu com os presentes que a data não é somente para o recolhimento de lixo, mas um momento de conscientização. “Vamos ter esse momento para refletir sobre a quantidade de lixo que é produzido, a contaminação das águas, o descarte inadequado do lixo, que nós produzimos, e que quando chove vai para os rios, mares, oceanos, e temos que ter consciência que nós somos os maiores culpados de tudo isso. Vamos refletir e mudar as nossas atitudes para manter os ecossistemas aquáticos”, comentou.

Limpeza

O mutirão de limpeza atingiu todos os setores da cidade, divididos de acordo com as microrregiões acompanhadas pelos agentes municipais de saúde. Para isso houve uma mobilização com disponibilização de transportes e equipamentos.

Os participantes foram divididos em 13 grupos, que com sacos e lixo e luvas, fizeram o recolhimento de uma grande quantidade de resíduos somente nas ruas e locais abertos, além dos córregos Água Limpa, Resfriado e Estiva, o que significa que a população continua a fazer descartes irregulares.

Mais Imagens


Visualizações: 754