Notícia

2023/08/28 Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Turismo e Cultura

Integrantes do Projeto Azibo Capoeira participam do 6º Batizado e Troca de Graduações

Integrantes do Projeto Azibo Capoeira participam do 6º Batizado e Troca de Graduações


Há cerca de oito anos o Projeto Azibo Capoeira, que ensina capoeira a crianças, adolescentes e jovens, conta com o apoio da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Esporte, Juventude e Lazer em Ponte Alta do Tocantins. Neste sábado, 26, os integrantes do projeto social participaram do 6º Batizado e Troca de Graduações, evento que também contou com total apoio e suporte do Poder Público Municipal.

A cerimônia contou com a participação dos pais ou responsáveis pelos alunos, o professor responsável pela organização, Lelê, o coordenador Mestre Melado, e, o supervisor, Mestre Esporpião. Também participaram diversos capoeiristas de renome nacional e internacional, como o Mestre Luís Junior (Tour, França), Mestre Ganço (México), e a campeã mundial de capoeira, professora Naja (Goiás), além de capoeiristas de Palmas, Porto Nacional, Goiânia (GO), Oliveira de Fátima, Lajeado, Miracema, Conceição do Tocantins e Paraíso.

Como representantes do Poder Público Municipal, participaram o secretário municipal de Administração, Wagner Carvalho, e secretário municipal de Esporte, Juventude e Lazer, Sivaldo Batista.

Batizado
Na capoeira, o batizado é uma festa de integração do calouro ao mundo capoeirístico. Ele tem como objetivo dar ao aluno seu nome de capoeira e estreá-lo na roda. Já a troca de graduações ou de cordas ocorre de acordo com o nível de responsabilidade e qualificação exigidas do participante. Em Ponte Alta, o Projeto conta com 52 alunos, sendo que 46 foram batizados ou trocaram de graduação.

Ao usar a palavra, o secretário municipal de Esporte, Juventude e Lazer, Sivaldo Batista, reforçou o compromisso da Gestão Municipal em apoiar o projeto. Sivaldo se comprometeu em disponibilizar novos uniformes completos para os integrantes.

“Gostaria de parabenizar o professor Lelê e o amigo Melado pela organização, sei que não é fácil realizar um evento dessa magnitude. Parabenizo a todos os pais por estarem aqui e acreditarem nesse projeto. É um projeto que tem mudado vidas, que tem ajudado essas crianças, pois estamos vivendo dias difíceis, vendo tantos jovens se perderem em más companhias, mas através da capoeira estamos conseguindo mudar esse paradigma. Abraçamos essa causa e sempre lutamos por esse projeto”, ressaltou o secretário.

Ao falar sobre a seriedade da iniciativa o professor Lelê destacou que todos os participantes recebem acompanhamento em relação às notas escolares. “Eu cobro dos alunos disciplina, educação, boas notas na escola e todo semestre eu peço o boletim. A primeira corda na capoeira é a mais importante, pois significa a entrada do aluno na roda, além das trocas de graduação, da segunda até a quarta corda. Temos o incentivo da Prefeitura por meio da Secretaria de Juventude, Esporte e Lazer, há oito anos, e o evento de hoje tem 100% de apoio da Prefeitura”, ressaltou.

Durante a cerimônia o responsável pelo Projeto, Mestre Melado, reconheceu oficialmente o instrutor Lelê como professor de capoeira, e destacou sua dedicação e compromisso à frente das aulas. O coordenador também elogiou a atuação da Gestão Municipal no apoio ao Projeto.

“A capoeira hoje é educação para muitas pessoas, e temos vários exemplos hoje, como o professor Lelê, que tem coragem, força de vontade e garra, e hoje eu o reconheço como professor formado de capoeira. O que a Gestão Municipal está fazendo pela capoeira em Ponte Alta é um exemplo a ser seguido pelos outros municípios, e até mesmo outros mestres devem seguir o mesmo modelo do que está sendo feito aqui, para buscar também esse apoio junto às prefeituras de seus respectivos municípios”, declarou

O engajamento da sociedade em prol da formação esportiva e educacional das crianças foi destacado pelo Mestre Escorpião. “Esse trabalho não é feito se não tiver o apoio do Poder Público, e em conjunto com a força da comunidade, o resultado é esse. Eu acredito muito na política e nos cidadãos, precisamos apoiar projetos em que as pessoas se interessam pelo trabalho voluntário e social, como apoio da Comunidade e Poder Público. É difícil a gente ver uma roda de capoeira com tantas crianças como vemos hoje, e o Lelê está conseguindo”, elogiou.

Além da entrega das cordas e das trocas de graduações, as demonstrações das rodas de capoeira dos iniciantes e dos veteranos foram um show para a comunidade. Com muito gingado, técnica e até golpes perigosos, os capoeiristas mostraram muita capacidade no jogo que exige disciplina, força e coordenação motora. Dos mais pequenos alunos, até os mestres veteranos, todos demonstraram agilidade e habilidade na roda.


Visualizações: 659